Malária em Nova Lima

Home/ Notícias

Em 01/10/2019



Em 26/09/2019 recebemos a notificação de um caso confirmado de malária em Nova Lima de um homem residente do bairro Oswaldo Barbosa Pena II que trabalha em área de mata no Amapá. Além dos cuidados dispensados ao homem, que encontrava-se hospitalizado, tendo alta hospitalar em 27/09, medidas de precaução e orientações necessárias foram realizadas por parte do Setor de Vigilância Epidemiológica.

Como providência imediata foi realizado a investigação epidemiológica e visita domiciliar para rastreamento dos locais frequentados pelo caso fonte e entrega de repelentes aos contactantes.

Conforme estabelecido no Guia de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, a malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles. No Brasil, a maioria dos casos de malária se concentra na região Amazônica, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

A malária não é uma doença contagiosa. Uma pessoa doente não é capaz de transmitir a doença diretamente a outra pessoa, é necessária a participação de um vetor, que no caso é a fêmea do mosquito Anopheles (mosquito prego), infectada por Plasmodium, um tipo de protozoário. Estes mosquitos são mais abundantes nos horários crepusculares, ao entardecer e ao amanhecer. Todavia, são encontrados picando durante todo o período noturno, porém em menor quantidade.

Os sintomas da malária são: febre alta; calafrios; tremores; sudorese e dor de cabeça. Muitas pessoas, antes de apresentarem estas manifestações mais características, sentem náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

No geral, após a confirmação da malária, o paciente recebe o tratamento em regime ambulatorial, com comprimidos que são fornecidos gratuitamente em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). 

As principais medidas de prevenção individual da malária estão:

  • uso de repelentes;
  • uso de mosquiteiros;
  • roupas que protejam pernas e braços;
  • telas em portas e janelas.

Compartilhe

Notícias Relacionadas

Imagem de capa
Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo para Adultos

/ Saúde

Quem já está vacinado não precisa se vacinar novamente.

Imagem de capa
Convocação de Candidatos Excedentes - Processo Seletivo ACS e ACE

/ Saúde

Convocação emergencial para o cargo de ACE