Novo exame aponta resultado positivo para meningite

Home/ Notícias

ATUALIZAÇÃO 22/4 - 12h

Informamos que um novo exame PCR (exame para detectar material genético) foi realizado na criança e obteve resultado positivo para bactéria Neisseria meningitidis, conforme laudo emitido pela Fundação Ezequiel Dias (FUNED). A criança, que se encontra hospitalizada,  evolui estável com melhora clínica.

Importante ressaltar que todas as medidas de vigilância foram tomadas, tais como: acompanhamento da criança, avaliação do histórico vacinal, profilaxia dos contatos íntimos e vigilância de novos casos.

Informamos, ainda, que não há notificações de outros casos relacionados, por isso não há situação de surto ou epidemia da doença em Nova Lima.

EVOLUÇÃO DO CASO

06/04: Início dos sintomas

07/04: Atendimento médico no HNSL – transferência ao Hospital João Paulo II

08/04: Coleta de exames: PCR e 1º amostra de sangue

09/04: Realização de Tomografia de Crânio com laudo sem alterações

10/04:

  • Resultado do exame de sangue - laudo negativo
  • Coleta de líquor (coloração de GRAM, Cultura e Látex) – devido à gravidade do quadro clínico a amostra só pode ser coletada neste dia;
  • Coleta da 2º amostra de sangue
  • Início do protocolo de Febre Hemorrágica (pesquisa para identificar as seguintes doenças: Febre Amarela, Dengue, Febre Maculosa, Hantavírus e Leptospirose)

12/04:

  • Resultado do exame de líquor (coloração de GRAM, Cultura e Látex) com laudo negativo
  • Resultado da 2º amostra de sangue – laudo negativo

13/04: Realização de nova Tomografia de Crânio com laudo sem alterações

15/04: Resultado do PCR – laudo positivo com isolamento da bactéria Neisseria meningitidis

 

--------------------------------------------

ATUALIZAÇÃO 12/4 - 16h

Informamos que a criança que se encontra hospitalizada com suspeita de meningite evolui com melhora clínica e possibilidade de alta do CTI. Em 10/04/2019, foi realizada a coleta de líquor (líquido que envolve o sistema nervoso, para identificar o tipo do agente infeccioso envolvido) e exame de soro (sangue) ambos com resultados negativos para a doença, conforme laudo emitido pela Fundação Ezequiel Dias (FUNED).

Desta forma, esclarecemos que os principais exames encontram-se com resultados negativos, o que afasta a possibilidade da doença meningocócica como a causa da internação.

Vale a pena ressaltar que não há notificações de outros casos relacionados, por isso não há situação de surto ou epidemia da doença em Nova Lima.

 

-----------------------------------------

ATUALIZAÇÃO 12/4 - 11h

Informamos que a criança que se encontra hospitalizada com suspeita de meningite evolui com melhora clínica e possibilidade de alta do CTI. Em 10/04/2019 foi realizada a coleta de líquor (líquido que envolve o sistema nervoso, para identificar o tipo do agente infeccioso envolvido) o qual encontra-se em andamento e o resultado do exame de soro (sangue) foi negativo para a doença.

A confirmação da doença é realizada através do exame de sangue e líquor com identificação do agente infeccioso envolvido. Desta forma, esclarecemos que não há a confirmação se o agente causador é realmente a bactéria meningococo, sendo assim o caso continua sendo uma suspeita.

Vale a pena ressaltar que não há notificações de outros casos relacionados, por isso não há situação de surto ou epidemia da doença em Nova Lima.

 

------------------------------------

PUBLICAÇÃO 10/4

No dia 7 de abril, houve a notificação de um caso suspeito de meningite em Nova Lima de um aluno da Escola Municipal Florie Wanderley Dias. Além dos cuidados dispensados à criança, que se encontra hospitalizada, medidas de precaução e orientações necessárias foram realizadas por parte do Setor de Vigilância Epidemiológica.

Como providências imediata realizou-se a observação do cartão de vacina da criança na Policlínica, constatando assim que a criança foi submetida a três doses da vacina Meningo C, o que comprova que o cartão da criança está em dia.

Prevenção direta
Foram também realizadas ações na escola, como conferência de cartão de vacina de todas as crianças da turma e a pesagem das crianças para distribuição da medicação (1 comprimido de antibacteriano a cada 12h por 2 dias) de todos o alunos da sala, professora e familiares próximos de forma preventiva.

O que é Meningite?
Meningite é uma infecção que se instala principalmente quando uma bactéria ou vírus, por alguma razão, consegue vencer as defesas do organismo e ataca as meninges, três membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central.

Há dois tipos de meningite: virais e bacterianas. Sendo a bacteriana a mais grave e deve ser tratada imediatamente. Os principais agentes causadores da doença são as bactérias meningococos, pneumococos e hemófilos, transmitidas pelas vias respiratórias ou associadas a quadros infecciosos de ouvido, por exemplo. Em pouco tempo, os sintomas aparecem: febre alta, mal-estar, vômitos, dor forte de cabeça e no pescoço, dificuldade para encostar o queixo no peito e, às vezes, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo.

O diagnóstico baseia-se na avaliação clínica do paciente e no exame do líquor, líquido que envolve o sistema nervoso, para identificar o tipo do agente infeccioso envolvido. Se houver suspeita de meningite bacteriana, é fundamental introduzir os medicamentos adequados, antes mesmo de saírem os resultados do exame laboratorial.

Vacinação
A vacina contra o Haemophilus influenzae tipo B (presentes na vacina Pentavalente, recebidas aos 2, 4 e 6 meses de idade) também protege contra a meningite e faz parte do calendário oficial de vacinação.

Desde 2011, a vacina conjugada contra meningite por meningococo C  faz parte do Calendário Básico de Imunização. O esquema de vacinação obedece aos seguintes critérios: uma dose deve ser aplicada aos três meses; outra, aos cinco meses e a dose de reforço, aos doze meses.

As crianças que em 2011 estavam fora da faixa etária para receber a vacina vão receber dose única quando completar 11 anos até faltando 01 dia para completar 15 anos. Se ela não foi vacinada ainda (exemplo: 13 anos) ou se tiver dúvida, indicamos que leve o cartão de vacina nas Salas de Vacinação para conferência do mesmo e aplicação se necessário.

Importante
Cuidados com a higiene são fundamentais na prevenção das meningites. Lavar as mãos com frequência, especialmente antes das refeições.

Alguns sintomas da meningite podem ser confundidos com os de outras infecções por vírus e bactérias. Não fique na dúvida: criança chorosa, falta de apetite e prostrada, que se queixa de dor de cabeça, precisa ser levada, o mais depressa possível, para avaliação médica de urgência.

Compartilhe

Notícias Relacionadas

Imagem de capa
Convocação de Candidatos Excedentes - Processo Seletivo ACS e ACE

/ Saúde

Convocação emergencial para o cargo de ACS

Imagem de capa
Pronto Atendimento Jardim Canadá fechado no dia 15/6

/ Saúde Notas Oficiais

Fique atento