Máquina, Banqueta do Rego Grande, Peneira, Bicame e Rego dos Amores

Home/ Turismo

A Máquina é uma construção do final do século XIX e tinha como função principal servir como reservatório de água no auxílio da casa de força. Esse represamento do córrego resultou numa região de caminhadas e passeios ecológicos, devido à beleza natural da região em que se localiza a Mata Samuel de Paula. O açude é uma área de represamento do Ribeirão dos Cristais do qual segue-se a banqueta do Rego Grande.

A Banqueta do Rego Grande tem sua história ligada à Mineração. Para ser feita a lavagem do ouro na mina, era necessário água para que tal função fosse desempenhada. Os ingleses então captaram as águas claras do Ribeirão dos Cristais por meio da construção de um canal de água denominado rego e levaram-na até a área de processamento do minério. De incrível perfeição, a Banqueta do Rego Grande mantém até hoje suas características originais e o seu trajeto em nada mudou desde aqueles tempos. A Máquina era a antiga casa de força que gerava toda a energia elétrica para a empresa. O conjunto Açude – Máquina – Banqueta – Peneira – Bicame, se completavam num objetivo comum: a manutenção da Mineração.

O represamento da água no Açude, a energia gerada na Máquina, o transporte da água pelo Rego, o peneiramento da água na Peneira, o desvio da água no Aqueduto do Bicame a finalização no Rego dos Amores e a utilização da água na lavagem do ouro e outras atividades, fazem parte do conjunto herdado dos ingleses viveram aqui.

A Banqueta é utilizada pelos nova-limenses para a prática caminhada, passeios ecológicos, ciclismo e outras atividades de lazer e recreação por ser uma área plana e de bela paisagem natural.