Campanha “Nova Lima sem tabaco” incentiva o combate ao tabagismo com tratamento gratuito

Home/ Notícias

04/05/2021 às 12:20  | última atualização em 06/05/2021 às 14:41

No dia 31 de maio é comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco (31/5) e, para reforçar essa importante data, durante todo o mês, a Prefeitura de Nova Lima vai incentivar o tratamento do tabagismo, que é oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município.

O objetivo da campanha “Nova Lima sem tabaco” é reduzir a prevalência do tabagismo na cidade, ao tornar o programa conhecido por todos os nova-limenses e facilitar o acesso ao tratamento das pessoas que desejam parar de fumar. Para participar, o usuário pode procurar a UBS mais próxima de sua residência ou se inscrever, preenchendo um formulário AQUI, e aguardar o contato da equipe de saúde.

De acordo com levantamento realizado nos serviços de Atenção Primária do município, existem, em Nova Lima, 5.928 tabagistas, dentre os 82.186 cadastrados, o que representa uma taxa de 7,21%. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (2019) apontam uma prevalência de 12,6% do tabagismo na população maior de 18 anos no Brasil.

Como funciona o tratamento

O tratamento oferecido nas UBSs é baseado em uma abordagem cognitivo-comportamental, com possibilidade de ser realizado em grupo ou individualmente, e, quando necessário, há apoio medicamentoso. Inicialmente, são quatro sessões ou encontros, realizados semanalmente. Em seguida, são promovidos encontros mais espaçados, até completar 12 meses de tratamento.

Durante o processo, o interessado será avaliado pela equipe de saúde, que irá investigar as principais doenças e fatores de risco relacionados ao tabagismo, além de avaliar o grau de dependência da pessoa ao cigarro, o estágio de motivação para parar de fumar e suas preferências para o tratamento.


A relação entre o tabagismo e a Covid-19

O tabagismo causa mais de oito milhões de mortes por ano, no mundo, considerando, inclusive, casos relacionados ao tabagismo passivo. No Brasil, por exemplo, estima-se que 438 pessoas morrem, por dia, em decorrência do consumo do tabaco. Além disso, o tabagismo é considerado um fator de risco para o desenvolvimento de formas mais graves da Covid-19, devido a um possível comprometimento da capacidade pulmonar.

Fumantes tendem a ser mais vulneráveis à infecção pelo vírus, pois o ato de fumar proporciona constante contato dos dedos (e, possivelmente de cigarros contaminados) com os lábios, aumentando a possibilidade da transmissão do vírus para a boca. Além disso, o tabaco causa diferentes tipos de inflamação e prejudica os mecanismos de defesa do organismo. Por esses motivos, os fumantes têm maior risco de infecções por vírus, bactérias e fungos. Além do cigarro, o narguilé e os dispositivos eletrônicos para fumar são prejudiciais à saúde pulmonar, e seu consumo aumenta o risco para desenvolvimento de sintomas mais graves da Covid-19.

Compartilhe

Notícias Relacionadas

Imagem de capa
CORONAVÍRUS - Acompanhe aqui a situação em Nova Lima

Última atualização em 14/05, às 12h

Imagem de capa
Prefeitura de Nova Lima abre novo cadastro para profissionais de saúde

Formulário de cadastro será encerrado às 8h do dia 15 de maio