Prevenção da febre amarela

Home/ Notícias

18/01/2017 às 19:41  | última atualização em 30/11/2020 às 20:08

 

Com a chegada do verão, além do ambiente propício para a proliferação de animais transmissores de doenças, o deslocamento das pessoas no período de viagens influencia na dinâmica da transmissão de doenças, como as diarréias e outras doenças transmitidas por água e alimentos. Portanto, os cuidados devem ser redobrados em todos os aspectos. O alerta vale, inclusive, para quem pretende visitar regiões silvestres, rurais ou de matas. Esse ambiente é propício para a transmissão de doenças como a dengue, a zika, a chikungunya e a febre amarela, que está em evidência atualmente.

Isso porque foi identificado um surto em Minas Gerais. Até agora, 184 casos foram notificados e 37 são considerados prováveis*. Em Nova Lima, um caso já foi confirmado: uma pessoa contraiu a doença em São Sebastião do Maranhão, na Região Leste de Minas, e veio à Nova Lima, onde possui parentes, em busca de um diagnóstico mais preciso.

A Secretaria de Saúde tem disponibilizado a vacina em todos os pontos de vacinação da cidade e monitorado possíveis casos suspeitos.

Este é o momento de conferir se o cartão de vacinação está em dia com as duas doses da vacina, que são recomendadas pelo Ministério da Saúde. Se não estiver em dia, procure a Unidade Básica de Saúde (UBS), mais próxima da sua casa.

A recomendação é que todos recebam uma dose aos nove meses de idade e um reforço aos 4 anos. Para as pessoas acima de 5 anos de idade são considerados vacinados aqueles que tiverem duas doses da vacina registradas no cartão.

 

ENTENDA A FEBRE AMARELA

 

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti, Haemagogus e Sabethes.

 

Os sintomas iniciais incluem febre de início súbito, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Nos casos mais graves, pode desenvolver febre alta, coloração amarelada da pele e do branco dos olhos, hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

 

Consulte os endereços das unidades de saúde e horários para vacinação:

Sala de Vacina da Policlínica - 7h30 às 17h30

UBS Cristais - 7h30 às 16h

UBS Caic - 8h às 16h

UBS Cascalho - 8h às 16h

UBS Cruzeiro - 8h às 16h

UBS Nossa Senhora de Fátima - 8h às 16h

UBS Bela Fama - 8h às 16h

UBS Honório Bicalho - 8h às 16h

UBS Santa Rita - 8h às 16h

UBS do Rosário - 8h às 16h

UBS Retiro - 8h às 16h

UBS Cabeceiras - de segunda a quinta-feira, das 8h às 16h | sexta-feira, das 10h às 16h30

UBS José de Almeida - 8h às 16h

UBS Macacos - 8h30 às 15h30

UBS Jardim Canadá - 8h às 16h30



*Valores divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais em 17 de janeiro de 2017.

Compartilhe